sexta-feira, 8 de julho de 2011

EM MOÇAMBIQUE HÁ VERDADE?

No dizer dos meus amigos moçambicanos, a verdadeira verdade não se pode ocultar, mas as mentiras diluem-se como se fossem núvens de fumo que se desfazem, porque são tão frágeis que a menor aragem as faz correr, desfazendo-as pela base... até pelo facto de se apanhar mais depressa um mentiroso que um coxo.
Uma pergunta inocente, que jamais teve uma resposta que se pudesse considerar fidedigna: ONDE MORREU EDUARDO MONDLANE? A Frelimo "ensina" que ele terá morrido no seu escritório  do Movimento, mas sabe-se que ele morreu na casa americana de Betty King, que era a amante de Mondlane em Dar-Es-Salaam. A quem interessa manter a mentira?

Josina Machel
E  qual foi a causa da morte de Josina Machel? É que lhe foi atribuído o título de heroína apenas porque foi mulher de Samora e por ser uma pessoa do Sul. Sabe-se que a líder da liga feminina da Frelimo era Celina Simango, pelo que a Josina apenas veio a ter direito ao título após a queda de Urias Simango.
Se Josina Muthemba - nome de solteira da mulher de Samora - morreu no Muhimbili Hospital de Dar-Es-Saalam, onde estava internada e onde "trabalhava" um seu tio, o célebre Samuel Sansão que não passava de um traidor que conseguiu também ser elevado à categoria de herói da Frelimo, há indícios que dizem ter sido envenenada por Samora Machel... ou por ingestão de venenos que a levassem a abortar uma gravidez indesejada, que se afirmava à boca pequena ser de outro homem que não de Samora, porque Joana nunca terá amado Machel mas  tinha, sim, uma perfeita dedicação e apreço a Samuel Filipe Magaia.
Samora Moisés Machel
Samora não tinha qualquer espécie de escrúpulos e era conhecida a sua tendência homosexual, pelo que não teria hesitação na eliminação de qualquer pessoa que lhe viesse a causar problemas. Sabe-se que Samora se envolvia, em Nachingwea, em actividades sexuais com três rapazes de etnia Sena, de seus nomes Emílio A. de Sousa, Caetano de J. Mbewa, mortos há uns anos atrás, um na Beira e o outro na África do Sul. O terceiro seria Costa Magiga, que foi um cooperante da Frelimo na captura do Padre Mateus Pinho Gwengere, que foi detido em Nairobi, no Quénia, e foi levado para Moçambique, onde foi sumáriamente executado.
Volto a perguntar: EM MOÇAMBIQUE HÁ VERDADE? QUAL? A QUE MAIS CONVÉM AO GOVERNO... OU AQUELA QUE É LÍMPIDA E VERDADEIRA COMO A ÁGUA CRISTALINA?